Por que ter uma Estratégia de APIs nos negócios

APIs possibilitam inovação nos negócios

A exposição de APIs vem possibilitando, modelos de negócio super inovadores, a facilidade de integração através de uma API permite que modelos de negócios baseados em integrações de aplicativos e parcerias sejam acelerados, ganhando métricas bastante específicas das interações entre Apps e Parceiros. Por mais que pareça um conceito técnico, estratégia de APIs estão no radar de executivos, afinal elas representam muito mais do que apenas um componente de TI, são vitais para estratégias de negócios e para a transformação digital.

Tão importante quanto o desenvolvimento de aplicativos e serviços, a maneira como esses dados e serviços são expostos garantem implementações bem sucedidas e a escalabilidade das integrações.

Para entendermos um pouco mais desse assunto, um conceito importante nessa etapa é o API Economy, que já falamos anteriormente nesse post. Basicamente é como transformar estratégia de APIs em algo rentável para a empresa, e isso pode acontecer de duas maneiras:

 

  1. Receita Direta: consiste na cobrança pelo uso de APIs – Como exemplo disso são os serviços de nuvem da Amazon, o Amazon Web Service, e outros similares. Essa estratégia, também conhecidas como pay-as-you-go,  ainda dentro desse modelo existem dois exemplos de tipos de cobranças mais comuns: Freemium – basicamente o cliente não paga até um certo limite de chamados, e, ultrapassando essa cota, o serviço começa a ser cobrado. Outro exemplo é o Tiered num sistema que estabelece um limite de transações em um determinado intervalo, ou seja, a cobrança não é mais individual, mas por diferentes faixas com volumes de chamados definidos.
  2. Usufruir das vantagens que as APIs proporcionam – Aqui são diversos novos modelos de negócios que podemos citar como exemplos de sucesso, como os já consagrados Marketplaces, Open banking, estratégias Omnichannel, etc. Podemos relembrar aqui o caso da Cnova, do Grupo Pão de Açúcar, que desenvolveu uma plataforma de marketplace através de APIs públicas, concentrando todo acesso aos seus recursos e documentações num portal de desenvolvedores, possibilitando aos lojistas fácil acesso às ferramentas de integração que se conectam ao marketplace facilmente. Isso possibilitou a Cnova um aumento na capilaridade de seus negócios, e, consequentemente, nas suas vendas.

 

Isso são apenas alguns exemplos básicos de monetização de APIs, para saber mais você pode ler esse artigo aqui.

 

SaaS agregando valor para seu negócio

 

Empresas que provêem Software as a Service (SaaS) através da cloud também podem apostar na estratégia de APIs como uma maneira de se diferenciar de seus concorrentes. Tendo em vista que muitas empresas ainda possuem sistemas legados extremamente complexos e engessados, permitir integração desses serviços com o seu software possibilita um lock-in maior, evitando a possibilidade de ter seu serviço trocado pelo do concorrente. Além disso, é possível gerar uma receita extra, através da cobrança para acesso à essas APIs.

Uma estratégia de APIs pode possibilitar canais para integrações com parceiros, aumentando a capilaridade dos seus negócios, além de permitir que outras aplicações consumam seus dados e aumentem o valor de suas ofertas,, e dessa maneira você se posiciona como plataforma, criando um ecossistema de aplicações através das suas APIs. Um exemplo nesse sentido é a Salesforce, que provê uma série de apps que consomem e enviam dados para o seu CRM Cloud, diferenciando sua plataforma de seus principais concorrentes.

Porém, nem todas os cenários de uso das APIs possuem propósito de ampliar canais ou gerar receita. O Netflix é um exemplo de empresa que utiliza APIs como sustentação do seu negócio, resultando na compatibilidade do serviço com praticamente todo aparelho que possui uma tela. Através das APIs, é muito mais fácil consumir os recursos dos serviços da Netflix, de modo que os apps do iPad, de uma Smart TV ou de um Playstation são implementados com as mesmas APIs, o que garante a consistência entre os canais, segurança e facilidade para os desenvolvedores.

Nessa mesma linha, diversas empresas que já possuem APIs em suas integrações internas vêm buscando evoluir sua arquitetura partindo para uma Estratégia de Microserviços, possibilitando escalar os principais recursos de sua aplicação de modo a atender a demanda e agilizar o consumo desses recursos. Cada microserviço possui o seu próprio conjunto de APIs e sua maneira de escalar, de modo a atender com rapidez demandas internas e até mesmo facilitar a exposição desses serviços.

Em busca de inovação, gestores devem estar cientes de que as APIs podem atuar como a melhor maneira de levar as informações de um lado para outro, facilitando a comunicação e impactando diretamente nos negócios como um todo. Essas são apenas algumas maneiras de utilizar APIs para alavancar uma estratégia de negócios.

 

Quer saber mais sobre estratégia de APIs? Confira nossa série de artigos:

 

O que os CIOs precisam saber sobre APIs

O que os CIOs precisam saber sobre Microserviços

O que os CIOs precisam saber sobre Ecossistema de Parceiros

 

Gostou? Entre em contato conosco e veja como a Sensedia pode ajudar sua empresa a implementar essas estratégias!

 

Nome

E-mail Profissional

Empresa

Telefone

Sua mensagem

The following two tabs change content below.

Eike Malavasi

Amante de Tecnologia e Inovação, estudante de Publicidade e Propaganda na PUC-Campinas e sempre em busca de conhecimento.

No comments, write the first!

Leave a Reply